Home    Fale Conosco  

 

SERRANIA  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  VARGINHA  |  PÁGINA PRINCIPAL
NOTÍCIAS: Saúde & Beleza      Ação Social      Política      Polícia      Geral      Economia      Esporte      Cultura         Buscar:
Minas Acontece - Criança de 10 anos é estuprada por menores certos da impunidade


Criança de 10 anos é estuprada por menores certos da impunidade
30/9/2017
compartilhe:

Por Pedro Alencar Azevedo

A mãe da vítima clama por Justiça!

height=280

Em Serrania, na última terça-feira (26/09), uma criança de apenas 10 anos de idade foi estuprada nas proximidades do “Cristo”. A mãe está revoltada com a impunidade e pede desesperadamente justiça.

A mãe da menina procurou a reportagem do site Minas Acontece na esperança que ocorra algum tipo de justiça, pois os estupradores são menores de idade e já dizem que “NÃO DÁ NADA NÃO! SOMOS MENORES!”.

Naquele dia, a menina que mora na zona rural foi conduzida de Van para escola na zona urbana como acontece normalmente, mas como não havia ainda aberto os portões da escola, uma outra menor do sexo feminino de 14 anos que morava com a família convenceu a vitima a matar aula e com dois indivíduos, sendo um de 15 e outro de 16 anos levaram as meninas até o cristo (caminhando). No local drogaram a menina com bebida alcoólica e cocaína e depois começaram os abusos.

De acordo com a mãe da vítima a menina devido estar drogada lembra de poucas coisas, como o menor de 16 anos (L), ter tirado sua calcinha e sua roupa e encostado o pênis nela. Ela não se recorda se teve conjunção carnal (SEXO). Foi realizado um exame médico cujo o laudo fica pronto em 20 dias e vai apontar se houve ou não o rompimento do hímen (perdeu a virgindade).

A mãe da vítima que criava a menor de 14 anos envolvida devolveu ela para o Conselho Tutelar e desesperadamente clama por Justiça, pois os menores cometeram o estupro de caso pensado certo da impunidade por terem a proteção do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Ele pediu ajuda apelando para reportagem para pedir as autoridades Justiça.

Se houve ou não o ato sexual, com a nova lei o “simples” ato de tocar na vagina da criança é considerado ESTUPRO!

Vídeo do relato da mãe da vítima #DiretoDaNotícia:



compartilhe:




Comentários:








 

NOTÍCIAS: Saúde & Beleza      Ação Social      Política      Polícia      Geral      Economia      Esporte      Cultura        




Todos direitos reservados.