Home    Fale Conosco  

 

POÇOS DE CALDAS  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA  |  PÁGINA PRINCIPAL
NOTÍCIAS: Saúde & Beleza      Ação Social      Política      Polícia      Geral      Economia      Esporte      Cultura         Buscar:
Minas Acontece - Operação da Polícia Federal prende pessoas ligadas a seita religiosa que mantinha fiéis em trabalho escravo


Operação da Polícia Federal prende pessoas ligadas a seita religiosa que mantinha fiéis em trabalho escravo
7/2/2018
compartilhe:

Pelo menos 13 pessoas foram presas, 8 delas no Sul de Minas.

Uma operação feita pela polícia federal na manhã desta terça-feira (07) prendeu pelo menos 13 pessoas em três estados que estariam ligadas a uma seita religiosa que estava sendo investigada desde 2011, sob suspeita de manter os fiéis em condições análogas a escravidão.

Oito dos 13 presos foram capturados aqui no Sul de Minas. Um deles em Poços de Caldas, dois em Pouso Alegre, dois em Minduri e Três em São Vicente de Minas. Outros nove suspeitos ainda estão foragidos. Dois restaurantes de Pouso Alegre e um de Poços de caldas foram fechados pela Polícia Federal.

Essa operação foi uma continuação da operação deflagrada em 2015. Na ocasião, 325 pessoas haviam sido encontradas em situação de escravidão em comércios e propriedades rurais. As investigações apontaram que o número de fiéis triplicou e hoje são aproximadamente mil pessoas nessas condições.

O ministério do trabalho irá acompanhar os fiéis que perderam seus lideres, que dará a rescisão dos falsos contratos de trabalho que eles mantiam. Todos os presos foram levados para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. O “pastor Cícero”, principal líder da igreja está foragido.

height=263


Da Redação.


compartilhe:




Comentários:







 

NOTÍCIAS: Saúde & Beleza      Ação Social      Política      Polícia      Geral      Economia      Esporte      Cultura        




Todos direitos reservados.