Minas Acontece - Professor é investigado por abusos sexuais em Poços de Caldas
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Professor é investigado por abusos sexuais em Poços de Caldas
30/07/2021
compartilhe:

Nesta quarta-feira (28), a Polícia Civil (PCMG) de Poços de Caldas no Sul de Minas, instaurou um inquérito para investigar um professor de educação física por abuso sexual de duas irmãs, que hoje têm 11 e 15 anos, fato ocorrido na Escola Municipal Sérgio Freitas Pacheco no bairro Vila Togni. A família descobriu os abusos, após a filha mais nova ter uma crise de ansiedade ao reencontrar o professor no fim de semana no Parque Municipal. Os pais perguntaram o motivo dela ter passado mal e a menina contou o ocorrido quando ela tinha 9 anos.

height=402

A vítima contou que durante as aulas de educação física ele a molestava e que não contou nada por medo da reação da família. A irmã mais velha também disse ter sido vítima de abuso.

Os Pais procuraram a Polícia e o Delegado Armando Ferraz, responsável pela delegacia de atendimento à mulher, ouviu as vítimas e instaurou um inquérito para investigar as denúncias. De acordo com o delegado, foi requisitado alguns documentos na semana passada e o homem será ouvido.

Em outro de 2019, ele foi alvo de outra investigação após ser acusado de importunação sexual. Na época ele foi denunciado por mães de três alunas da Escola Municipal Haroldo Affonso Junqueira, mó bairro Santa Rosália. As vítimas tinham idades entre 9 e 10 anos. 

Segundo as vítimas ele fazia elogios dos cabelos e já chegou a segurar na nuca de uma das meninas e segundo as mães, ele pediu para as alunas dançarem funk. Após a denúncia e instauração de inquérito, o Procurador Geral do Município na época, Fábio Camargo, resolveu afastar o professor por 60 dias.

A Prefeitura soltou uma nota dizendo que até o momento não foi notificada sobre o ocorrido e aguarda as investigações da Polícia Civil, para tomar as providências necessárias.

Da Redação.


compartilhe:

















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.